Homem se espanta ao ver que seu labrador preto está começando a mudar de cor

Blaze mora com sua família há mais de dez anos na Finlândia. Durante a maior parte de sua vida, tudo permaneceu igual para Blaze – até mesmo seu pelo monocromático.   

Mas quando o cachorrinho entrou na terceira idade, ele começou a ficar com seu focinho branco, algo que sua família achou que era apenas parte do seu envelhecimento.

O rosto de Blaze acinzentado não aparentou retardá-lo nem um pouco se quer. O brincalhão labrador predo amava ir à floresta correr, nadar nos lagos próximos da sua residência e pular na neve. Mas, lentamente, sua família começou a notar as manchas brancas ao redor de suas orelhas.

E elas não pararam de se espalhar…

“No início, eu pensei que ele apenas estava envelhecendo, mas a cor branca começou a aparecer cada vez mais” disse Santeri Frilander, pai do Blaze ao The Dodo. “Mas os outros cachorros da mesma ninhada não mudaram de cor”.

O rosto de Blaze já estava quase todo coberto de pelo branco, espalhando-se também pelos seus ombros e pernas. E logo Santeri notou que não estava na hora do pelo de Blaze mudar de cor – mas sim uma condição que se chama vitiligo.

Quando cachorros ou gatos desenvolvem vitiligo, sua pele acaba perdendo todo o pigmento natural, resultando em manchas brancas pelo do animal. A condição pode estar ligada a problemas na saúde, mas Blaze é perfeitamente saudável.

“Blaze é um ótimo exemplo de como a diferença pode ser bonita!”

Blaze ama ser o centro das atenções, e com esse pelo é difícil passar desapercebido nos lugares.

A família do cachorrinho ama a forma como ele é diferente, que isso sirva de exemplo para que todos nós possamos saber que as nossas diferenças nos tornam mais especiais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.