Cãozinho vai para casa de idosos por não conseguir ficar distante de sua dona

Um cãozinho chamado Bob começou a se comportar de forma diferente após ser separado da sua dona Mara Gonçalves Ern, de 74 anos. A idosa foi para Itajaí numa casa de repouso, no litoral norte de Santa Catarina, no começo de fevereiro.

Ele ficava esperando do lado de fora na janela sua dona retornar. Segundo algumas pessoas ele ficou latindo para aquele quarto por 17 dias, como se estivesse chamando sua dona.

“Pedi para que meu vizinho cuidasse dele, meu primo então foi busca-lo e levou ele para casa para prendê-lo, mas meu primo foi até ele e ele não quis ficar lá”, disse Mara.

Abatida com tudo que acabou descobrindo pela sua amiga, Mara trabalhou com a administração da casa para conseguir trazer seu cãozinho de volta para seu lado. Agora Bob está vivendo em um canil na casa de repouso e está sendo cuidado pela sua dona todos os dias.

Foto: NSC TV/Reprodução G1

A proximidade que ela tem com o bichinho traz a sensação que ela sentia quando estava em sua antiga casa, o que a psicóloga Bruna Innocenzo diz ser um ponto positivo, porque na segurança, saúde e autoestima da idosa.

“Não existe no mundo dinheiro. Tentaram comprar, mas eu não vendo, não troco, não dou para ninguém. Não vou deixá-lo pra lá”, afirmou a mulher.

“Então ela realmente acha que é a sua nova casa, pelo fato do animal estar por perto dela, isso é um apoio psicossocial”, explicou a psicóloga.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.